O contexto do mercado de reciclagem no Brasil

O posicionamento de destaque do Brasil no cenário global da reciclagem não vem apenas dos índices já alcançados de retorno de embalagens, como as latas de alumínio e garrafas PET. O potencial que o setor carrega é proporcional ao desenvolvimento econômico, à gestão e melhorias nas práticas de sustentabilidade nas empresas, à ações do governo, e ao aumento da conscientização da população.

Reciclagem pode ser sinônimo de crescimento

O crescimento na área tende a ser acelerado à medida que a lei da Política Nacional de Resíduos Sólidos é totalmente colocada em prática dentro de um ambiente regulatório favorável a novos investimentos. Com base em dados publicados pelo IPEA (Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada) é possível observar que em 2012, 27% dos resíduos recicláveis (fração seca) coletados nas cidades foram recuperados e reencaminhados à atividade produtiva. Considerando especificamente materiais como embalagens, o índice de recuperação foi de 65,3%.

O panorama do setor de reciclagem no Brasil e suas projeções para o futuro estão baseados em um processo que, desde o início, foi marcado por atitudes de proatividade no meio empresarial, antecipando medidas legais, e contribuindo na formação de um caminho ambientalmente adequado, socialmente benéfico e economicamente viável para a gestão de resíduos no país, respeitando a realidade e as especificidades de todo o território nacional.

Continue acompanhando nosso blog, e siga-nos no Facebook.